Arquivo para novembro \27\UTC 2008

Social Ice Cream: uma divertida forma de explicar o que é Mídia Social

Com a chegada do verão e em tempos de altas temperaturas, podemos ver neste divertido vídeo como funciona uma mídia social. Conceitos como Social Bookmark, Cauda Longa e Marketing Viral ficam claros para qualquer criança.

O vídeo foi apresentado no trabalho dos alunos Augusto BornhausenDiego Schmitz HainzenrederFelipe Lermen DeifenthälerHamilton Dias Angelo e João Marcos Delmonico Colombo no seminário de Informática e Comunicação para ilustrar as possibilidades da Web 2.0. Resolvi compartilhar aqui pela simplicidade que esclarece o conceito de Mídia Social.

Informações da enchente de Santa Catarina podem ser obtidas nas mídias sociais

As mídias sociais da Web 2.0 têm contribuído para informar as pessoas que buscam informações sobre o caos gerado pela chuva ininterrupta em Santa Catarina que, até o momento em que escrevia esta postagem, já deixou um triste saldo de 84 mortes.

Busquei por informações na web sobre a situação e encontrei dois blogs que foram criados especificamente para a postagem de informações na cidade de Blumenau, uma das mais atingidas e com o maior número de vítimas fatais até o momento, um total de 20 mortos.

O blog intitulado de “Notícias de Blumenau” está sendo atualizado freqüentemente por 14 blogueiros

Noticias de Blumenau

Outra mídia social que conta com a colaboração de diversas pessoas, freqüentemente atualizada, é o serviço de micropostagens Twitter. Para acompanhar as informações, basta buscar pela tag #blumenau nos serviços agregadores.

twitter blumenau

O blog “Enchente em Blumenau” também foi criado para levar informações às pessoas que buscam por amigos, familiares e interessadas em saber da situação de locais específicos das regiões atingidas pela chuva. Acompanhei alguns comentários e vi que existem pessoas de outras regiões que estão obtendo informações importantes dos que estão na cidade.

Comentário no blog Enchente em Blumenau

Comentário no blog Enchente em Blumenau

As informações da cidade de Itajaí podem ser conferidas através do “Blog dos Desabrigados de Itajaí”, também criado exclusivamente para o acontecimento, que traz uma relação dos alojamentos que estão sendo mantidos na cidade.

Postagem que trata de um dos alojamentos

Postagem que trata de um dos alojamentos

Até mesmo o Orkut tem servido de meio para as pessoas se comunicarem. Na comunidade “Blumenau”, o número de posts nos tópicos do fórum da comunidade que tratam da enchente já chegam aos milhares.

Últimos tópicos do fórum da comunidade Blumenau no Orkut

Últimos tópicos do fórum da comunidade Blumenau no Orkut

Pelo o que acompanhei, grande parte das pessoas está incomunicável, pois estão sem telefone fixo, Internet e energia elétrica, mas há alguns internautas que conseguem postar por celulares ou outras tecnologias móveis.

Todas essas atitudes de informar, não apenas da imprensa institucionalizada, mostra a relevância dessas mídias sociais que contam com a participação da coletividade, principalmente, nessas horas em que as próprias mídias tradicionais não dão conta de tamanha demanda de informação. Portanto, se você está procurando informações sobre a chuva em Santa Catarina e não está encontrando nos portais de notícias, dê uma procurada nos blogs, no Twitter ou até mesmo em redes de relacionamento como o Orkut.

Poderia descrever e comentar várias possibilidades do uso dessas mídias, mas, pela gravidade da situação e em respeito às vítimas deste caos que se encontra Santa Catarina, apenas compartilho estes espaços que encontrei para aqueles que estão buscando informações deste triste episódio.

Que a chuva pare e a situação se normalize o mais breve!

Nova editora disponibiliza todos seus livros gratuitamente para download

Na semana passada, foi lançada na Feira do Livro em Porto Alegre a editora PLUS (Projeto para o Livre Uso do Saber) que disponibiliza gratuitamente seus livros em arquivo digital no seu site. O projeto acertou também uma parceria com a Traduwiki para possibilitar que livros sejam traduzidos de forma colaborativa num sistema wiki.

Trabalhamos de forma digital e gratuita. Da revisão à publicação. Do autor ao leitor. Nossos livros estão sempre limpos. Nossos livros estão sempre novos.

O projeto disponibiliza ainda a possibilidade de autores publicarem suas obras, registrá-la na Biblioteca Nacional e obter o ISBN a um custo de R$ 49,00. Claro que depois do cadastro, a obra passará pelo parecer do corpo editorial da Plus para que sua publicação seja aprovada.

Editora Plus

No catálogo da editora já constam os seguintes livros para download:

Antes de baixar os livros, convém ler as Dúvidas Gerais para que a idéia do projeto seja mantida.

No site da editora há ainda a seção de Audiobooks que pretende disponibilizar livros em audio. O formato, além de interessante para que se possa “ler/ouvir” um livro ao se fazer qualquer atividade, tem um cunho social para que deficientes visuais possam ter acesso ao conteúdo dos livros. A editora que tem caráter colaborativo busca por voluntários para que emprestem suas vozes e gravem os Audiobooks.

O projeto é interessante, basta esperar que mais autores disponibilizem suas obras para publicação gratuita.

Perca um livro de propósito e incentive a leitura

Um serviço da web promete incentivar as pessoas a lerem livros, fazerem seus comentários do mesmo e depois os perderem para que outros os encontrem. O sistema parece simples: acessa-se o sistema e se cadastra o livro colocando o local de onde será perdido, um código é gerado e uma etiqueta impressa com os dados da campanha e do serviço na web para serem colados na primeira página do livro.

Etiqueta Perca um Livro

A etiqueta gerada pelo sistema com o código do livro perdido deve ser anexada no livro

As pessoas acessam o site e descobrem onde os livros serão perdidos e a idéia é que outros os encontrem, leiam e depois os percam novamente, informando o sistema para que terceiros venham a achá-los também. Com isso, cria-se uma rede de leitura de um único livro.

Pensei em fazer um teste e perder um livro para ver se alguém o encontra e depois vir a rastreá-lo no sistema. Mas, confesso que fiquei um tanto receoso ao se tratar de Brasil (segundo o site a prática é internacional). Será que as pessoas que o encontrarem agirão de boa fé e seguirão a prática proposta?

Em Porto há um internauta que promete perder um livro dentro da lotação Menino Deus, veja mais aqui.

Mais sobre o sistema você encontra aqui.


.:clicks em alta

  • Nenhum

.:del.icio.us

Creative Commons License
Blog Web Research by Gilberto Consoni is licensed under a Creative Commons.

.:visits since 11fev08

  • 143,321

%d blogueiros gostam disto: